O que eu aprendi com meu primeiro cliente de Coaching

Logo quando comecei a fazer coaching tive acesso a um cliente desafiador

Esse cliente me proporcionou um crescimento incrível como profissional.

Esse cliente passava na época por diversas questões e uma das questões que mais o atormentava era o fato dele não saber a sua missão de vida. Quanto mais o meu cliente lia, procurava treinamentos e conversava com pessoas sobre missão, mais ele se sentia perdido, não tinha clareza de onde gostaria de chegar, não fazia ideia de como gostaria de estar, só sabia o que ele não gostaria de ser.

Em uma das nossas sessões de coaching perguntei a ele como ele se via aos 100 anos de idade? A resposta dele foi a seguinte: “- eu nem sei se eu vou chegar tão longe!”. Insisti mais um pouco e falei: “- imagine que você está na sua festa de aniversário e você vai reunir toda a sua família para contar os pontos altos da sua vida, quais são as histórias que você viveu e que vale a pena ser contada?, Quem são as pessoas que estarão lá com você?, Quem são as pessoas que você terá perdido ao longo do caminho?, Quais são as alegrias que serão compartilhadas?, Quais serão os desafios que você terá orgulho de falar como você os superou? E finalmente, qual será a história que você terá deixado? e quantas pessoas você terá tocado?”.

Nesse exato momento esse cliente me olhou surpreso e falou: “- Eu posso escrever tudo isso!?” e eu falei: “- sim!! Claro que pode!”

E finalmente ele se deu conta de que a nossa missão não tem que ser algo divino, como um raio ou um momento “eureca”, mas que podemos sonhar e escrever esse sonho com base nos nossos valores. E mesmo que seja necessário mudar algumas crenças para chegar onde ele gostaria de ir, ele poderia fazer.

E assim esse cliente me olhou entusiasmado e falou que não iria mais esperar para ter a “iluminação” que ele achou que teria quando encontrasse finalmente o que seria sua missão. Ele resolveu olhar para cada uma daquelas perguntas lá em cima e resolveu ser a pessoa que ele gostaria de ser aos 100 anos.

No vídeo abaixo Jorge Coutinho fala sobre o que é missão:

Assim como esse cliente te convido a responder as perguntas acima.

Se não sabe qual a sua missão por que não começar a escrevê-la agora, pegue papel e caneta e conte a história da sua vida.

Esse foi meu primeiro cliente:

Meu primeiro cliente

Meu primeiro cliente

Não espere por uma inspiração divina! Muitas vezes colocamos Deus numa bela “saia justa” e entregamos nas mãos dele seu próprio presente para nós: o livro arbítrio.

E você pode me falar: “- e se eu escolher errado?”. Há sempre a opção de virar a página e escrever um próximo capítulo!

Seja responsável pela sua vida! Quando você não escolher viver a vida que quer viver, você acumula desculpas e não histórias que valem a pena ser contadas. Escolha ser feliz!

E lembre-se: “Se é para ser feliz, mãos à Obra!”

Quero saber o que você leva desse post consigo? Compartilhe comigo. A sua opinião é muito importante pois me ajudar a fazer um trabalho cada vez melhor para você e ainda pode ajudar pessoas que também estão passando por situações semelhantes a sua.

E se você acredita que esse post pode ajudar, compartilhe!

Share this article

Deixe um comentário

Comments

  • Raphael Vinícius
    7 de March de 2016

    Muito bom Chri gostei muito do post, muito bom mesmo.

    Ahhh… Conheço seu primeiro cliente de coaching. Manda um beijo 😉

    • admin
      8 de March de 2016

      Olá Raphael,

      Obrigada pela sua audiência.
      E pode deixar eu eu mando sim um beijo para o meu primeiro cliente! rs

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *